Leandra Medine no Brasil: A moda espanta os homens? - Drops das Dez
capa

Leandra Medine no Brasil: A moda espanta os homens?


Postado por Drops Team em 11/11/15 ás 4:50:pm


CAIXA DEJEOS A VOCÊ

Ter um blog de moda, teoricamente, parece muito simples. O problema é que ter um blog assim não é simplesmente “ter” e sim fazer acontecer. Hoje vamos conversar sobre a vinda de uma das maiores influenciadoras da internet, segundo a Forbes, e também uma das personalidades mais influentes nesse mundo da moda, segundo Gloria Kalil, ao Brasil. Curiosos? Estamos falando de Leandra Medine, nova iorquina dona do blog Man Repeller.

man-repeller-capa

O Man Repeller, em português, repelente de homem, surgiu enquando ela fazia compras com sua amiga. Ela observou que as roupas que Leandra comprara eram lindas para mulheres mas, com certeza, os homem odiariam.

Normalmente os homens tentam ler “personalidades” através de roupas, o que é bem estranho, mas funciona na maioria das vezes. O problema surge quando, como Gloria Kalil relatou, ” elas vestem calça baggy sob um vestido e usam por cima uma camisa masculina, eles não sabem que mensagem elas estão mandando! Nem para quem” e isso acaba espantando os homens. (Leia o post completo no Clic aqui)

Assim surgiu o Man Repeller, em 2010, para mostrar e levar na brincadeira certos assuntos que envolviam à moda. O mais incrível, é que esse blog conseguiu ultrapassar o status de “que look legal” para “que ideia interessante”. O MR é muito mais crítico, criativo e cheio de conteúdo do que podemos imaginar. É exatamente isso que faz com que Leandra Medine tenha se tornado uma das mulheres mais influentes na internet.

Atualmente, além de conteúdos voltados à moda, o blog também aborda assuntos importantes. O feminismo é um desses assuntos em destaque, como por exemplo no texto “In Marriage, Men Are Taking Women’s Last Names”, em que mostra o casal de noivos que decidiram por usar o sobrenome da mulher e não do marido na hora de se casarem. (Leia o post completo no Man Repeller)

O que me fez pensar sobre a questão do sobrenome foi que eu imaginei que o casal teve que deliberar sobre aquilo. Ter uma conversa, pensar, falar sobre aquilo pra chegarem a uma decisão, que não tem a ver com tradição, mas com outras motivações. Enquanto que o fato de uma mulher usar o sobrenome do marido – eu, por exemplo, uso – nem exige esse tipo de discussão, é quase que automático, está praticamente subentendido que a mulher vai pegar o sobrenome do seu cônjuge”, revelou no encontro promovido pela Santista em São Paulo.

Outro conteúdo que ganhou destaque recentemente no blog dela é sobre a australiana Essena O’Neill, de 18 anos, que resolveu mostrar a realidade das redes sociais. Para Leandra Medine, deve existir uma honestidade da vida da blogueira com o seu público. “A foto que postei hoje no Instagram eu não gostei, não gostei de como meu rosto estava, mas daí pensei que, pelo bem da honestidade, era importante postar. Pra mostrar a realidade. Eu quero que minha foto, minhas redes sociais sejam reais, quero passar uma mensagem honesta“, ressaltou Medine.

Mas ainda, mostrar ou não a realidade deve possuir um motivo. Para a nova iorquina, há uma diferença quando se realiza um trabalho para uma marca ou é só uma foto do dia a dia.  “Quando se trata da minha imagem, ou da minha opinião, autenticidade é muito importante. Mas não significa também que é importante pra todo mundo, porque as pessoas têm diferentes prioridadesMas quando fazemos alguma coisa para o blog, com outras marcas ou com revistas, também gosto de produzir uma imagem, não ser 100% real. Mas quando se relaciona diretamente comigo, quero ser o mais verdadeira possível”, apresenta a situação.

O mundo da moda pode ser muito mais complexo do que imaginamos. Confira a entrevista completa, em inglês, no vídeo abaixo:

Compartilhe
PinterestGoogle+Facebook

Categoria:  



// MAIS LIDAS //

Copyright © Drops das Dez 2015